Hoje é Dia do Consumidor: veja dicas para comprar com segurança na internet

Hoje bom preço e garantia da entrega do produto já podem andar juntos. Basta pesquisar preço em sites confiáveis que trabalham em parcerias com lojas online de credibilidade

Neste sábado (15) é comemorado o Dia do Consumidor e, prestes a completar 20 anos, o comércio eletrônico continua em franca expansão. Questões como idoneidade da loja virtual e garantia da entrega do produto ainda geram muitas dúvidas no consumidor e muitos deles optam até por pagar um pouco mais em troca da melhor experiência online, entre elas o comprometimento com a entrega dentro do prazo.


Visando ajudar os internautas o Zoom, site comparador de preços e produtos, separou algumas dicas para que as pessoas possam fazer suas compras pela internet com consciência e tranquilidade. Além disso, criou ainda um hotsite que estará disponível na semana do consumidor (de 15 a 21 de março) com algumas dicas e uma seleção de ofertas para que as pessoas possam fazer suas compras pela internet com consciência e tranquilidade. 
Em meio a tantas discussões para regulamentação do Código de Defesa do Consumidor, que ainda não foi efetivamente reformulado de acordo com a realidade do crescimento deste mercado, cabe ao internauta tirar dúvidas para se precaver antes de finalizar a compra. Alguns cuidados simples como verificar se a loja virtual fornece informações sobre endereço físico e telefone para contato e se o site está em um ambiente seguro antes de fornecer dados para pagamento, podem evitar problemas. 


É importante verificar se o site tem dados blindados. Quando fornecer seus dados pessoais, fique atento ao desenho de um cadeado que aparece no canto esquerdo do local onde você digita o nome do site, e verifique se o endereço começa com https://. Também vale evitar compras em computadores de terceiros ou de acesso público.
Não acreditar em ofertas que sejam extremamente discrepantes do preço médio praticado pelo mercado, verificar o nome da loja em sites de reclamações e até mesmo em órgãos de proteção ao consumidor, como o Procon, conhecer bem os critérios para troca, devolução e solicitação do dinheiro de volta, bem como observar indicadores de segurança do site antes de fornecer seus dados financeiros para pagamento, também precisam ser levados em consideração.

Realmente devo comprar?


Com a facilidade e rapidez da internet para trazer os produtos almejados à sua frente, é importante estabelecer um momento de reflexão antes de finalizar a compra. É preciso ponderar seu orçamento, sua necessidade e seu desejo de compra. Compare preços, funcionalidades dos produtos e analise se não vale esperar por promoções, que podem representar grandes economias.


Posso confiar nessa loja?

O mundo virtual oferece uma quantidade infinita de opções de lojas e vale lembrar que hoje é muito fácil criar uma loja online, sendo assim é preciso se precaver para que seu sonho de consumo não vire um pesadelo. Alguns cuidados essenciais:
Certifique-se da procedência da loja e verifique se existem informações como endereço físico, telefones, emails, serviço de atendimento ao cliente e o CNPJ. Em caso de dúvida, ligue para o SAC que deverá fornecer todos os dados que você solicitar.  É obrigatório por lei que essas informações estejam disponíveis nas lojas virtuais. 
Pesquisar o nome da loja no Google e em sites de reclamações. Se a loja realmente não for idônea, com certeza, consumidores que já tiveram problema utilizarão a internet para comunicar o fato. Se encontrar uma oferta de produto muito abaixo do preço praticado pelo mercado, redobre o cuidado para verificar a procedência da loja.

E se eu me arrepender?


Tudo bem se você se arrependeu. Você tem o prazo de sete dias, contados a partir do dia do recebimento do produto, para devolvê-lo, mesmo que utilize o produto e ele não apresente defeito. Essa devolução garante o ressarcimento imediato do valor atualizado do pedido, incluindo os custos com frete. O Decreto 7962/13 orienta os lojistas a mostrarem de forma clara e visível, quais os meios de comunicação por onde o consumidor poderá exercer seu direito de arrependimento.
Além disso, fica por conta da loja comunicar a instituição financeira ou administradora de cartão de crédito que a compra foi cancelada em função do prazo de arrependimento. Mas não se confunda: esse prazo de 7 dias não vale para troca de produtos. Uma coisa é trocar e outra é devolver. Caso você queira seu dinheiro de volta, essa é a melhor opção e não se esqueça que no momento de enviar a mercadoria de volta é preciso incluir a nota fiscal da compra.

E se meu produto estiver com defeito?


A substituição de produtos defeituosos ou com mau funcionamento é garantida pelo Código de Defesa do Consumidor. Caso você faça as suas compras online e receba o produto com defeito aparente, existem prazos para reclamar com a loja virtual, que variam de acordo com o tipo de produto. Para eletrodomésticos, eletrônicos e outros produtos duráveis, o prazo é de até 90 dias. Para os não duráveis, como alimentos e flores, o prazo é de 30 dias.
A partir disso, fica valendo a garantia do fabricante, que varia conforme a marca. Essa informação consta em contrato, não deixe de checar. Se depois de 30 dias da reclamação o problema não for resolvido, você poderá, além de trocar o produto por outro igual, solicitar devolução imediata do valor pago, ou ainda, pedir que seja feito o abatimento proporcional do preço, caso decida ficar com o produto defeituoso.




Hoje é Dia do Consumidor: veja dicas para comprar com segurança na internet Hoje é Dia do Consumidor: veja dicas para comprar com segurança na internet Reviewed by Unknown on março 15, 2014 Rating: 5
Postar um comentário