15 de fev de 2015

10 coisas que você precisa adorar antes de se tornar um Empreendedor Digital


A moda do empreendedorismo digital chegou para ficar. Na internet, na Televisão, nos Jornais, nos Livros, em todo o lado. Todo o mundo fala que quer ser um empreendedor digital, e embora seja perfeitamente possível você abraçar esse desafio, acredite, nem tudo é tão fácil como infelizmente muitos empreendedores digitais falam para você.

 Naturalmente, as adversidades estão prementes em todos os tipos de trabalhos, sejam eles online ou offline. Digamos que essas barreiras e obstáculos são uma forma de separar os audazes e obstinados, daqueles que simplesmente não nasceram para trabalhar ou se sacrificar em prol de algo maior.

Ao longo dos últimos 10 anos, construí um negócio de que felizmente me posso orgulhar. Em Portugal, no Brasil, em vários outros países da Europa. São tentáculos que se vão formando e me permitem trabalhar com alvos bem diferentes, em áreas bem diferentes.

Mas…como praticamente todas as histórias de pessoas bem sucedidas, meu trajeto nem sempre foi colorido. Na verdade foi bem sofrido até. E é isso que lhe dá o gostinho que ele hoje tem. É por isso que talvez eu valorize tanto o meu negócio.

É por isso que talvez tenha neste momento mais de uma dezena de colaboradores espalhos pelo escritório, por Portugal e pelo Brasil. Talvez até seja por isso que estou escrevendo este post.

Quando me iniciei no Marketing Digital e no Empreendedorismo Digital, as coisas eram naturalmente bem diferentes.

Não existia a informação que existe hoje. Não existia a competição que existe hoje. Não exista nada, ou quase nada. Ainda sou do tempo do velhinho Interney do Ednei Souza, um dos primeiros nessa área e um dos que cedo se movimentou por outros caminhos.

Hoje, com um negócio bastante sólido e que é o meio de sustento de dezenas de pessoas, consigo muito mais facilmente ter uma percepção do caminho que tracei e que você, muito provavelmente, terá de traçar também.

E esse caminho nem sempre é fácil, nem sempre é rentável, nem sempre é tão prazeroso quanto você gostaria que fosse. Mas no final, o mais importante são os objetivos. E sempre que existirem objetivos, o barco avança e você os conquista.

1. Falta de grana

Sei que provavelmente você já leu algures que quando você tiver uma ideia genial para o seu negócio, você deve procurar investidores e business angels interessados em investir nesse negócio.

Muito sinceramente, a realidade de Portugal e Brasil são bem diferentes no que a esse quesito diz respeito, e o mais provável é que você não encontre nada e acabe gastando seu dinheiro na procura de algo que na realidade não existe. É verdade que até existe, mas não para você.

Não para você que pretender ser um empreendedor digital. Se realmente você quiser fazer esse caminho, vá viver para os Estados Unidos. Certamente terá mais sorte, e futuro.

Quando a dura realidade é que você tem realmente de se governar com o dinheiro que está no seu bolso, você precisa ser astuto. Você precisa pensar à frente, fora da caixa. Você precisa ver seu negócio daqui por 1 ano, 2 anos, o tempo necessário. Dessa forma você consegue se precaver e antecipar as dificuldades que você terá para tornar seus sonhos uma realidade palpável (se é que isso existe na internet).


A verdade é que hoje em dia você consegue comprar uma hospedagem suficiente para o seu negócio arrancar por uns míseros R$20/mês e comprar um domínio por uns R$30/ano. Tudo o resto que você precisar, é um investimento no seu negócio.

Se usar o WordPress, você não gasta grana. Se usar o LeadPages ou o Unbounce, a coisa muda de figura. A opção é sua, e a grana também. Mas tenha sempre em mente, que num qualquer negócio não-digital (offline), você teria de investir 10, 20 ou 100 vezes mais para colocar a sua máquina para mexer. Os investimentos online são realmente muito acessíveis quando comparados com outros fora da esfera digital.

2. Trabalhar 14 horas por dia

Sei que você tem desejo de se despedir do seu emprego. Que está cansado de trabalhar 10 horas por dia, 8 remuneradas e 2 não-remuneradas. Que está cansado do seu patrão, da sua vida e provavelmente da sua ambição.

Mas acredite, a vida de empreendedor digital está longe de ser um Iate em alto mar, férias prolongadas por meses, mulherada ao seu redor e muita grana para gastar. Eu mesmo, que hoje até teria capacidade para viajar durante muito tempo, simplesmente não o consigo fazer, imagine agora alguém começando do zero.


A realidade é que você precisará trabalhar mais do que os outros. Enquanto seus concorrentes saem do escritório pelas 18h, você fica até às 20h, pede comida para o escritório, vira a noite e acaba saindo pelas 02h00 da manhã. Se trabalhar em casa, a realidade é idêntica.

E você realmente precisará se esforçar mais do que os outros, por várias razões, mas principalmente porque para se ser o melhor, precisa se ser o melhor em tudo, não apenas na sorte. A sorte é uma questão de atitude e trabalho. A sorte conquista-se, dia após dia, com trabalho.


Se você realmente quiser decolar seu negócio digital, você precisará trabalhar umas 14 horas por dia. Com 10 anos de mercado, eu continuo trabalhando 12 a 14 horas por dia. É o preço a pagar para se ter um negócio sustentável a longo prazo, que perdure, que não seja uma modinha ou simplesmente um efeito rebanho, como já assistimos a muitos e brevemente voltaremos a assistir.

3. Pensar fora da caixa

Essa coisa de “pensar fora da caixa” não é de hoje. Há 10 anos que oiço essa célebre frase e sempre me identifico com ele. O efeito rebanho ou a boiada como se costuma dizer, pode dar os seus frutos hoje, mas amanhã será efémera. Você precisar pensar para além do óbvio e daquilo que são os conceitos que todo o mundo aplica. Da mesma forma que se você fizer todos os dias a mesma coisa, jamais poderá esperar um resultado diferente daquele que já tem.


 Sei que empreendedorismo digital, para a grande maioria das pessoas, passa por criar produtos digitais e os vender na internet. Mas acredite, o empreendedorismo digital e o marketing digital são muito mais do que isso.

Até porque um dia, esse mercado de produtos digitais estará tão poluído e tão concorrencial, que você simplesmente terá medo de dar seu passo em frente e se lançar no meio das feras. Tal como em qualquer outro mercado onde os grandes players sempre ficam com a maior fatia.

Mas com a quantidade de oportunidades que existem hoje no mercado digital, muitas delas completamente esquecidas, você não precisará de uma grande dose de inteligência para descobrir aquilo que será o futuro, que já é o futuro, e que realmente funciona.

Você não precisará pensar muito para compreender que se o seu negócio estiver dependente de uma única variável, o mais provável é você quebrar a cara lá na frente, quando as regras do jogo mudarem. Rendimento activo e passivo são coisas muito diferentes, e você precisa realmente entender a diferença entre cada uma delas.

4. Tomar decisões na hora certa

Quando o seu negócio digital se iniciar, você precisará tomar decisões nos momentos certos. É bem provável que você crie 4, 5 ou mais projetos diferentes, em áreas totalmente diferentes. Isso faz parte do “Trial and Error”, ou seja, do Testar e Errar, até encontrar um modelo de negócio que seja escalável e ao mesmo tempo rentável.

Durante os 10 anos que trabalho na internet já criei projetos sobre praticamente tudo. Desde mulheres peladas a cinema, passando por Futebol, Marketing Digital, wallpapers e outros temas.

Muitos desses projetos foram rentáveis durante um pequeno período de tempo, até que eu aprendi, do pior jeito possível, que quando um projeto depende de uma única variável, ele se torna rapidamente volátil. E eu quebrei a cara com esses projetos e muitos outros.

E todos eles que ensinaram alguma coisa, de uma forma ou de outra. Logicamente, isso me ajudou a aprender a tomar decisões na hora certa e nos momentos certos.

Vender um projeto para outra pessoa, como eu também fiz, ou simplesmente fechar o site e partir para outra, são duas soluções e ao mesmo tempo decisões, que você acabará por ter de tomar durante a sua vida enquanto empreendedor digital.

E essas decisões terão de ser tomadas na hora certa, caso contrário você perderá tempo, dinheiro e deixará escapar novas oportunidades para empreender.

5. Não ter medo de correr riscos

Com os 10 anos de experiência que tenho hoje na internet, e especialmente na criação de negócios digitais e não-digitais, uma das coisas que rapidamente percebi é que aqueles que têm sucesso, por norma, são sempre aqueles que têm a capacidade de correr riscos.

Ser audaz, ambicioso e inteligente, nem sempre são sinónimos de sucesso. Na realidade o que você precisa é de perder o medo e arriscar. Se você conseguir ter essa capacidade de arriscar, de seguir a sua intuição, você acabará por se dar bem de uma forma ou de outra.

Eu demorei muitos anos para chegar num faturamento de 7 dígitos por ano. Muitos anos mesmo. Mas uma das coisas que aprendi ao longo desse período foi que os números valem o que valem, e quase sempre são resultado das suas acções e da sua forma de pensar e ver as coisas.

Não menospreze a sua intuição e sua capacidade de ver para lá dos limites. Siga o seu instinto sempre que puder, especialmente se você se aperceber que em 90% dos casos ele tinha razão. E a grande razão para as coisas terem funcionado para mim prende-se precisamente com esses dois ingredientes: Intuição e capacidade de arriscar nos momentos certos.

É verdade que trabalhei muito, durante muito tempo, para chegar onde cheguei. Mas sempre trabalhei com um objetivo em mente, com um foco.

 Quando você trabalha do jeito certo, no sentido certo e os resultados tardam em aparecer, insista. Continue fazendo o que você está fazendo, do jeito certo, que os resultados acabarão por surgir.

Naturalmente, se você estiver insistindo no projeto errado e na ideia errada, é natural que o resultado não melhore. É aqui que entra a parte da intuição.

6. Ser facilmente adaptável às circunstâncias

Na internet nada dura para sempre. Nada é eterno. Mas tudo é facilmente adaptável. As circunstâncias mudam, as pessoas mudam, a tecnologia muda, o seu negócio também precisará mudar.

E você terá de ter, naturalmente, capacidade para se adaptar às novas realidades, aos novos empreendimentos, às novas estratégias e sacadas de marketing digital, à nova tecnologia de desenvolvimento web, enfim, a tudo. Se você não fizer isso, seu negócio estará condenado ao fracasso.

Logicamente, aquilo que faço hoje é muito diferente do que fazia há 10 ou 15 anos atrás. Eu comecei na internet a fazer páginas em HTML no Front Page, e hoje temos HTML5, CSS3, PHP 5.4, Ruby on Rails e muitas outras formas de programação que eram impensáveis naquele tempo. O mercado adaptou-se a novas realidades e empreendedores digitais sempre precisam de correr atrás dessas mudanças, caso não pretendam tornar-se obsoletos nesse mercado em constante evolução.

Se você não é do tipo adaptável ou se é demasiado resistentes a mudanças, você vai sentir na pele o que de pior existe na internet: ser esquecido.

7. Ter capacidade para estudar

Uma das coisas que faz com que determinados empreendedores digitais tenham muito sucesso, outros tenham apenas algum sucesso e outros não cheguem a ter sucesso algum, prende-se com a capacidade de cada um deles aprofundar seus conhecimentos. E quando falo em estudar, não falo naturalmente de assistir uma sequência de vídeos de um lançamento do Eban Pagan, do Frank Kern ou do Jeff Walker, e sair copiando tudo o que os caras fazem.

Você é melhor do que isso, e saberá se comunicar do seu próprio jeito. Essa sua identidade é que fará de você um especialista, não o contrário.

Comprar livros, cursos, Ebooks, sair para conferências, viajar e conhecer outras culturas, se relacionar com pessoas de outras áreas e outras partes do mundo, etc., são tudo formas de aprender. Se você ficar fechado em casa, refugiado por detrás da tela do seu computador, você dificilmente conseguirá competir com outros profissionais que realmente investem pesado na sua educação e constante crescimento.

Eu compro em média cerca de 80 a 100 livros novos por ano, e você? Eu viajo cerca de 4 ou 5 vezes por ano para participar de conferências e aprender um pouco mais, ou simplesmente realizar negócios além fronteiras.

Estudar não necessita ser exclusivamente assistir cursos online ou comprar Ebooks. Mesmo os livros não tão técnicos, podem ajudar você a aprender alguma coisa. Autobiografias e Biografias também são uma sacada positiva para aprender com as histórias de outros profissionais, e compreender essencialmente as dores que existem ao longo de um percurso de sucesso.

E você precisa estar apto e ciente de que essas dores e problemas sempre surgirão. Não existem caminhos perfeitos.

8. Ter capacidade para investir

Outro dos pontos que eu considero mais diferenciadores entre profissionais de sucesso e muito sucesso é a sua capacidade para investir em novas ideias ou projetos já existentes.

Se você tem um projeto que está gerando uma boa parte da sua grana mensal, invista o máximo de dinheiro no desenvolvimento desse projeto. Dessa forma você tornar o que já é bom, em algo realmente transformador, seja isso ensinar pessoas, vender cosméticos ou qualquer outra atividade que você faça online. O mais importante é você continuar investindo capital no crescimento do seu negócio.

Se você pensa mais em desfrutar da vida, gastar a pouca grana que você tem com viagens e luxos, e não pensa diariamente onde poderá investir seu dinheiro para tornar seu negócio mais rentável e maduro, eu peço desculpa, mas você muito provavelmente vai quebrar a cara.


A mentalidade empreendedora sempre contempla investimentos constantes. Uma nova ideia para um projeto, uma nova ideia para aplicar num projeto existentes, um novo negócio que você acha que poderá ser bastante rentável, enfim, qualquer coisa.

Em minha opinião existem duas coisas que você deveria ter sempre em sua mente: Onde investir para tornar projetos sólidos em projetos épicos, e onde investir para criar novos negócios e diversificar a sua atividade.

São duas coisas muito importantes, em minha opinião. A primeira porque você sempre precisará continuar a investir nos seus projetos que são bons, e a segundo porque você sempre precisará procurar novas fontes de rendimento caso pretenda diversificar ao máximo suas fontes de rendimento. Ao dispersar as suas fontes de rendimento, você estará dispersando seu risco também. Pensei nisso.

9. Gostar de viagens e congressos

Viagens e congressos não existem apenas para que você tire selfies e coloque no seu Facebook para encher seu ego e deixar seus amigos frustrados.

As viagens existem também por muitas outras razões, essencialmente como um aprendizado, através da mescla de culturas existentes em diversos países (e até num mesmo país), como uma forma de você chegar perto das pessoas que precisa, como uma forma de aproximação, como uma realização pessoal, enfim. E os congressos existem para que você possa estudar mais, conhecer outras realidades, fechar negócios, ter noção do que está sendo feito no mundo, etc.

No final de 2014 fui num evento chamado Web Summit, em Dublin na Irlanda. Foram 20.000 pessoas nesse evento, incluindo eu. Na verdade eu não fui para assistir palestras, ou para fazer negócio.

Eu fui simplesmente estudar e ver aquilo que estava acontecendo no mundo das startups e inovação web em todo o mundo. Como mais de 900 startups estavam presentes no evento para mostrar seus projetos e conseguir investimentos de capital, eu simplesmente tirei 3 dias para conhecer uma boa parte delas, ouvir o que os seus criadores tinham para vender e ficar a perceber o que de melhor se estava desenvolvendo nesse mundo. Isso também é aprender.

Eventos como o Afiliados Brasil, Affiliate Summit, Traffic & Conversion Summit, e muitos outros, são uma plataforma incrível para você se conectar com as pessoas certas, na hora certa. Se você nunca foi num evento como o Afiliados Brasil, onde centenas de pessoas se juntam pela paixão que têm por Marketing de Afiliados e Marketing Digital, então você está iniciando uma carreira de empreendedorismo digital com foco no seu umbigo.

Saia de casa, viaje até São Paulo e conheça as pessoas certas. Oiça o que outros empreendedores têm para lhe ensinar, quais as suas frustrações, dificuldades, etc. Você voltará para casa com uma bagagem recheada de possibilidades a empreender futuramente em seus negócios.

10. Saber escalar

Um bom negócio, só é um bom negócio se for escalável. Esse é o grande problema de você ter uma loja na sua cidade, por exemplo. Se a sua cidade tiver 100.000 habitantes, e seu target for um público específico, interessado num determinado tema e com uma faixa etária entre os 25 e os 40 anos, então você terá como alvo potencial um público de 20.000 pessoas em sua cidade.

Como você tem uma loja física, seu negócio jamais será escalável. Seu limite de faturamento estará condenado às 20.000 pessoas, excepto se duas coisas acontecerem: 1- Você criar uma loja de e-commerce, ou, 2- Você criar uma rede de franquias.

Nas duas situações, você estará procurando escalar seu negócio de forma a projetá-lo para uma público muito maior. Dessa forma seu faturamento poderá aumentar consideravelmente também.
Uma rede de franquias não é mais do que um tentativa de escalar um negócio local.

Na internet isso não é necessário, porque existem meios e formas de você tornar seu negócio altamente escalável e até impactar utilizadores em todo o mundo. Você pode vencer para todo o mundo, sem qualquer limite ou restrição.

Existe tecnologia e formas de você conseguir fazer isso, então porque limitar seus sonhos? Porque criar um negócio que dependa exclusivamente de um pequeno público? Se você realmente quer ter sucesso a longo prazo e faturar muito dinheiro, você sempre terá de escalar o seu negócio. Até lá, seu negócio será pequeno.

Bónus: Saber vender na hora certa

Como diria o querido Flávio Augusto da Geração de Valor, vender na hora certa é fundamental. E na verdade é mesmo.
Se você considerar que investirá 10 anos da sua vida para criar um negócio sustentável, que gera R$150.000 ou R$300.000 por mês de lucro, isso significa que você estará faturando em torno de R$ 1.8 Milhões a R$ 3.6 Milhões por ano.

Já imaginou o potencial que o seu negócio poderá ter para um investidor? Vender no momento certo é também uma grande sacada no empreendedorismo digital. Ao vender, você gera capital suficiente para se iniciar numa nova aventura. Logicamente, a grande maioria das pessoas jamais venderia um negócio que gera R$ 1.8 Milhões por ano, mas a realidade é que muito provavelmente deveria fazê-lo.

Se tivermos em consideração que você conseguia vender seu negócio por R$20 Milhões, você iria demorar em torno de 11 anos para gerar esse dinheiro trabalhando.

Você tem ideia se o seu negócio se manteria rentável desse jeito, durante tanto tempo? Ele iria faturar mais ou menos? Vender é uma forma de você antecipar essa decisão, encaixar grana suficiente para partir para outra, e principalmente, garantir que você fez a escolha certa, no momento certo.


Naturalmente, a parte de vender um negócio é algo a que a grande maioria dos empreendedores digitais não chega sequer a equacionar. Mas se colocarmos as coisas de uma forma mais térrea, considere seu atual projeto. Se você tem um blog, que gera em torno de R$6.000/mês, você estaria disposto a vendê-lo? Porque não? Se você consegue faturar em torno de R$72.000 por ano, se alguém fizesse uma proposta a você no valor de R$700.000, você venderia?

Nem sempre um negócio precisa de faturar milhões, para ser vendido no momento certo, pela quantia certa. Você apenas precisa de estar disposto a abrir mão dele.
Postar um comentário