Cancelamento de Contas do Facebook VS Frequência dos Anúncios


Há alguns dias temos observado mudanças sensíveis na validação de anúncios do Facebook Ads. Na verdade, muita gente está sofrendo com contas bloqueadas sem saber o que fizeram para que isso acontecesse e principalmente sem saber o que fazer daqui para frente.

Acredite, isso é mais frequente do que você pode imaginar e a solução sempre esteve bem à vista. Na verdade, é algo que temos discutido muito nos últimos anos. Você já vai entender do que eu estou falando.

Antes, vamos a um raciocínio rápido. É pura lógica. Pensa comigo… Por quanto tempo o Facebook aceitaria a criação de anúncios com imagens escandalosas ou que não representavam o conteúdo por trás da propaganda?

 Por quanto tempo o Facebook aguentaria direcionar seus leitores para páginas de captura vazias ou para páginas cujo único propósito era vender com “técnicas incríveis” de persuasão, sem entregar nenhum valor? Por quanto tempo o Facebook praticamente entregaria tráfego grátis para páginas sem valor enquanto os usuários faturariam horrores, principalmente com infoprodutos?

Por quanto tempo?
Essas perguntas podem não ter pé nem cabeça, mas servem para você entender a realidade na qual estamos vivendo. Assim como o Adwords evoluiu, com uma série de mudanças desde sua criação, o Facebook Ads também está evoluindo. Essa é a tendência.

A questão é: como quebrar as pernas do Facebook e matar essa nova política de anúncios que está ferrando com todo mundo? Talvez você já saiba a resposta, mas não quer aceitá-la. Talvez você tenha medo de descobrir a resposta porque gerar tráfego com o Facebook é tão simples.

 OU talvez você esteja preparado para essa mudança. Mas eu digo que existe uma solução nada mirabolante e com nenhuma guruzice.

A solução para matar a nova política de anúncios do Facebook

A solução para fazer com que o Facebook veja com bons olhos seus anúncios não está no anúncio em si, mas no que o leitor encontra ao clicar, se clicar e onde clicar.
Não entendeu nada? Então vou explicar…
Em alguns testes que eu fiz, 99% das vezes o motivo do bloqueio não estava no conteúdo da imagem, na seta que apontava para um botão ou na palavra “play” (quando por algum motivo isso escapava da validação). Isso não era motivo para bloqueio da conta, de maneira alguma. Nesses casos o anúncio era simplesmente rejeitado, mas a conta não era bloqueada. Nem teria lógica. Por que o Facebook bloquearia a conta por causa da criação incorreta de um anúncio?
O problema está mais embaixo, em algo que realmente pode fazer com que o Facebook perca credibilidade: a frequência.

Frequência

O motivo do bloqueio, em primeiro lugar, estava relacionado com a frequência com que o anúncio era exibido e o quanto esse anúncio incomodava o leitor.

Assim como acontece nos serviços de email, quando você satura uma lista promovendo algum produto as chances de ter um email marcado como spam são grandes. Existe um limite de “spameamento” permitido pelos serviços.

Se esse limite for um pouco excedido, existe uma investigação para ver se está realmente ocorrendo spam. Se esse limite for muito excedido, a conta é bloqueada na hora.

A mesma coisa acontece com o Facebook. Quanto mais empurramos um anúncio goela abaixo de um usuário, mais isso compromete a boa experiência que o Facebook quer promover. Se a experiência for comprometida os usuários ficam menos tempo no Facebook. Se ficarem menos tempo, geram menos dinheiro para Mark Zuckerberg.

E você acha que ele quer isso? É exatamente a mesma coisa que aconteceu, e ainda acontece, com o Google.

Tudo o que compromete a credibilidade e os ganhos de uma empresa representa uma ameaça!
Sempre que o anúncio de um produto for marcado como indevido, o Facebook ergue uma bandeira de aviso. Se o anúncio tiver muitas marcações ou estiver relacionado a uma url com muitas marcações, com certeza absoluta (sem sobra de dúvidas) a conta está prestes a ser bloqueada.

Isso é tão simples e tão lógico que muitas pessoas podem até ignorar por pensar que os usuários não marcarão um anúncio como indevido. Mas eu desafio você a fazer um teste. Crie um anúncio com a imagem de uma mulher bonita, coloque uma borda vermelha bem chamativa, fale sobre emagrecimento e mantenha a frequência acima 3 por uma semana inteira. Posso apostar que em pouco tempo a conta está bloqueada.

… O motivo disso é simples. Muitas outras pessoas estão fazendo exatamente isso e os usuários estão marcando esses anúncios como indevidos por algum motivo. Pode ser que o seu anúncio não seja marcado, mas com certeza o Facebook consegue entender que ele tem alguma relação com aqueles anúncios que já foram marcados anteriormente.

E isso também segue a mesma lógica dos emails. Quando o Google, por exemplo, identifica que os spammers estão usando uma determinada url, todas as pessoas que promovem essa mesma url correm risco.

Por que isso acontece?

Infelizmente muitas pessoas ensinaram que devemos usar o Facebook para promover produtos e ter alto retorno financeiro. Ok! Isso é muito bom e certo. Se a oportunidade existe, ela deve ser aproveitada.

… Mas poucas pessoas se prepararam para o que viria a seguir: uma avalanche de inutilidade nos anúncios. Diversos infoprodutos sendo promovidos de maneira incorreta (muitas vezes da maneira mais absurda possível). Posso até estar sendo duro, mas você há de concordar que a cada 10 anúncios, pelo menos 9 eram forçados. Onde isso iria parar?

O horizonte e as atitudes

O horizonte não está muito bacana para quem aprendeu apenas a mexer com o Facebook e esqueceu que o que importa é o conteúdo.

 Há muito tempo várias pessoas se pronunciaram sobre isso, inclusive eu. Falávamos que viver apenas desta fonte de renda (e de tráfego) não era sustentável. Onde está o conteúdo?

Onde está o pensamento das pessoas? Quer mesmo saber? As vezes chego a me perguntar por onde anda aquele conteúdo que ajudava tanta gente.

Posso estar enganado. Você pode estar querendo me matar agora, mas a verdade é que a preocupação maior tanto do produtor quanto do afiliado deve ser, acima de tudo, com a experiência do leitor.

Criar uma variedade maior de anúncios, menos agressivos e cuidar com a frequência pode ser uma solução. Entregar conteúdo antes da captura de emails ou da venda de um produto também pode ser a solução. Entregar exatamente o que o anúncio promete também pode ser uma solução.

Não sabemos porque exatamente os cancelamentos acontecem, mas essas atitudes podem fazer com que você sofra menos com isso.
Abraço!
Cancelamento de Contas do Facebook VS Frequência dos Anúncios Cancelamento de Contas do Facebook VS Frequência dos Anúncios Reviewed by RONALDO COSTA on fevereiro 15, 2015 Rating: 5
Postar um comentário